Riscos da Cirurgia Plástica e o protocolo de segurança

Riscos da Cirurgia plástica

Postado por Marcos Grillo em 28/abr/2017

Para garantir a proteção dos pacientes reduzir os riscos da cirurgia plástica, todo médico deve seguir um rigoroso protocolo de segurança.

A preocupação com a segurança dos pacientes que desejam passar por um procedimento é fundamental para que os riscos da cirurgia plástica sejam minimizados. Por isso, todos os cirurgiões devem empregar um protocolo de segurança.

Segundo a ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery), este protocolo possui quatro pilares: o paciente, o cirurgião, o procedimento a ser realizado e o hospital.
Cada um desempenha um papel importantíssimo para a redução dos riscos da cirurgia plástica.

O paciente

Suas condições clínicas devem ser as melhores possíveis. Em jovens sem doença preexistente, praticantes de atividades físicas e que cuidam da saúde, os riscos da cirurgia plástica serão mais baixos. Já pacientes idosos, que apresentam doenças crônicas e já foram submetidos a cirurgias cardíacas, os cuidados devem ser redobrados.

Antes da cirurgia plástica, os pacientes devem ser extremamente bem avaliados. Isto vai desde exames laboratoriais pré-operatórios, avaliações cardiológica e pré-anestésica e liberação clínica pelos médicos que os assistem em tratamentos de doenças crônicas, até à necessidade de acompanhamento do clínico geral/cardiologista/médico especialista no tratamento da doença de base, durante e após o procedimento.

Um ponto importante a se destacar é a contraindicação ao tabagismo. O paciente que fuma deverá interromper o uso do cigarro no período de trinta dias antes a trinta dias após a cirurgia plástica.

O cirurgião

Primeiramente, deve ser, necessariamente, especialista na área, registrado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. É preciso, também, que o profissional tenha muita experiência no tratamento proposto e, principalmente, que seja cuidadoso e preocupado com o paciente. Delegar cirurgias a assistentes, mesmo que sejam gabaritados para tal, não é correto. O responsável pelo procedimento é o cirurgião.

Procedimento a ser realizado

Eis um pilar extremamente importante. As cirurgias plásticas se dividem em pequeno, médio e grande porte. Procedimentos que ultrapassam 4 horas de duração, o índice de complicações aumenta exponencialmente. Portanto, quanto mais curta for a cirurgia, menores serão os riscos. Por isso, deve-se evitar, ao máximo, a combinação de cirurgias, por exemplo: cirurgia plástica das mamas associada à abdominoplastia, ou lipoaspiração.

Hospital

Para garantir a segurança dos pacientes, é preciso que o hospital seja credenciado pelas autoridades sanitárias, que possua todas as condições necessárias para atender qualquer emergência e com uma equipe de anestesiologistas, cardiologista, médico intensivista, enfermeiras e atendentes de enfermagem especializados em cirurgia plástica.

Agende sua consulta com os médicos da Clínica de Cirurgia Plástica Dr. Marcos Grillo e garanta profissionalismo para os seus procedimentos.

Acompanhe o canal do Dr. Marcos Grillo no Youtube para mais novidades em vídeo.

(41) 3343-8881 ou (41) 99834-6444

Av. Sete de Setembro, 4848, no 12º andar