Videoendoscopia frontal: tudo o que você precisa saber

Postado por explay em 15/jan/2022 - Sem Comentários

Também conhecido como lifting frontal, o procedimento cirúrgico contribui para o rejuvenescimento facial

 

Com o passar dos anos, o surgimento de rugas e flacidez da pele são inevitáveis. Por isso, a videoendoscopia frontal, aparece como uma solução para quem almeja uma aparência mais jovem.

 

O procedimento consiste em reposicionar os músculos faciais (fronte, ou testa, e supercílios, região malar e maxilar anterior) de maneira mais simples do que outras cirurgias e com um resultado mais próximo do natural. 

 

Além de realinhar os músculos da face, com a videoendoscopia frontal também é possível aspirar excessos de gordura do corpo.

 

A seguir, você vai conferir mais informações sobre este procedimento.

 

Como funciona a videoendoscopia frontal na prática?

 

A cirurgia normalmente é utilizada quando a paciente deseja uma aparência com aspecto mais jovial. Ou seja, por meio dela é possível conseguir a elevação dos supercílios e o rejuvenescimento da região orbital.

 

Com o auxílio de uma microcâmera de vídeo e uma luz acoplada na ponta do endoscópio, o cirurgião consegue identificar exatamente as áreas que devem ser trabalhadas.

 

São realizadas cinco pequenas incisões (cortes) de 1,5 a 2,0 cm, região do couro cabeludo, sem deixar cicatrizes evidentes. 

 

Por se tratar de um procedimento relativamente simples, algumas pessoas optam por fazer ao mesmo tempo, a blefaroplastia, técnica para correção de pálpebras caídas.

 

O tempo de recuperação é curto e o paciente poderá retornar às suas atividades diárias em até dez dias e aos exercícios físicos em 20 dias. 

 

Mas lembre-se que a videoendoscopia frontal se trata de um procedimento cirúrgico, portanto, é imprescindível que seja realizado com um médico com experiência neste tipo de cirurgia plástica.

 

Agende uma consulta com o Dr. Marcos Grillo

 

O Dr. Marcos Grillo é Cirurgião Plástico, Mestre e Doutor em Cirurgia Plástica formado pela USP. Especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, atua em Curitiba há mais de 20 anos, com alto preparo e qualidade.

 

Pensando em renovar a sua aparência? Entre em contato para agendar uma consulta com o Dr. Marcos Grillo e transforme a sua autoestima!

Rejuvenescimento facial por videoendoscopia frontal

Postado por Marcos Grillo em 24/Maio/2017 - Sem Comentários

Uma cirurgia plástica que, com pequenas incisões, trata as estruturas profundas do rosto, proporcionando um rejuvenescimento facial.

Muitas pessoas idealizam uma pele jovem para a vida toda. Porém, sabemos que rugas e flacidez são inevitáveis com o passar dos anos. Por isso, a medicina plástica evolui ano após ano para trazer as melhores medidas para o  rejuvenescimento facial, entre outros. Para este, é indicada a cirurgia por videoendoscopia frontal que, de forma mais simples que demais cirurgias, proporciona uma juventude natural.

A cirurgia plástica videoendoscópica para o rejuvenescimento facial foi idealizada na década de 90, nos Estados Unidos. Os pioneiros foram os cirurgiões Vasconez,L. ; Ramirez, O.; Bostwik III, J., entre outros.

Ela pode ser utilizada tanto no terço superior (fronte, ou testa, e supercílios) quanto no terço médio (região malar e maxilar anterior) da face. Nesse procedimento de rejuvenescimento facial, utilizam-se instrumentos especiais e uma microcâmera por meio de três a cinco pequenas incisões de 1,5 a 2,0 cm, localizadas habitualmente no couro cabeludo.

Normalmente se faz o enfraquecimento dos músculos depressores dos supercílios para possibilitar que os músculos elevadores exerçam dominância e, desta forma, os elevem de maneira anatômica, devolvendo o aspecto de harmonia e naturalidade do olhar. Realiza-se, também, a secção dos ligamentos periorbitais que “seguram” o supercílio.

Para o procedimento, é necessária a internação de 12 a 24 horas, com anestesia local e sedação. O retorno às atividades cotidianas pode ser feito entre sete a dez dias e às físicas em 20 dias. Se a paciente desejar, pode-se associar esta cirurgia com a blefaroplastia, procedimento que corrige as pálpebras caídas. Para esta, é necessária a internação de 6 a 12h, com anestesia local e sedação. O retorno às atividades cotidianas fica entre três a sete dias e às físicas em 15 dias.

Para tirar suas dúvidas e pegar mais informações, agende sua consulta na Clínica de Cirurgia Plástica Dr. Marcos Grillo.

Acompanhe o canal do Dr. Marcos Grillo no Youtube para mais novidades em vídeo.

(41) 3343-8881 ou (41) 99834-6444

Av. Sete de Setembro, 4848, no 12º andar