Arquivo da Categoria "Silicone"

Qual a melhor época do ano para realizar cirurgias plásticas?

Postado por Marcos Grillo em 17/abr/2019 - Sem Comentários

Saiba qual o melhor momento para realizar uma cirurgia plástica e como garantir uma recuperação de alta qualidade.

Realizar cirurgias plásticas é, também, investir em sonhos que agregam à autoestima e melhor qualidade de vida. Com os procedimentos, o tempo de recuperação se torna valioso, especialmente, quando envolvem técnicas um pouco mais invasivas.

Muitos pacientes procuram agendá-los em momentos mais propícios para a recuperação, como o período de férias dos estudos ou trabalho, ou em épocas do ano em que o clima favorece a melhora. Estações do ano mais frias como outono e inverno são os melhores períodos para realizar um procedimento que se deseja muito. Saiba porquê:

Inverno é melhor época para realizar cirurgias plásticas

Ao contrário do que muitos suspeitam, o verão não é o melhor momento para se realizar qualquer tipo de procedimento invasivo. Especialmente, os que requerem boa cicatrização da pele e vestimentas que auxiliam a recuperação (como no caso de cintas elásticas).

Por isso, estações do ano como outono e inverno são mais adequados para a realização de cirurgias. Procedimentos como abdominoplastia, lipoaspiração e os que envolvem a mudança estética diretamente na face, por exemplo, proporcionam inchaços (edemas) – e no verão, com o calor e necessidade de hidratação constante, a recuperação requer o triplo de atenção.

Temperaturas baixas facilitam a recuperação

Dias em que a temperatura está mais baixa torna a recuperação de uma cirurgia plástica um pouco mais confortável, em comparação com o pós-cirúrgico em climas mais quentes. O outono e inverno possibilitam que o paciente utilize roupas mais largas, confortáveis e que disfarçam a presença de cicatrizes, inchaços ou marcas desconfortáveis no corpo.

No entanto, é importante lembrar que banhos com a temperatura da água muito quente podem afetar a cicatrização da pele e comprometer a imunidade durante o período. Portanto, se é sua intenção realizar um procedimento nesse período, lembre-se de optar por banhos mais mornos e que não comprometam a recuperação.

O que é importante na recuperação?

No outono, inverno, verão ou primavera, é essencial que o paciente siga à risca todos os cuidados indicados pelo médico cirurgião. Como especialista, é ele quem vai indicar os melhores cuidados e quais os períodos mais propensos para uma excelente recuperação.

Além disso, preste atenção à sua agenda: mais vale realizar o procedimento no verão tendo um momento de qualidade para se recuperar do que realizá-lo no inverno e não ter o tempo necessário para isso. O processo de recuperação de uma cirurgia é tão importante quanto o procedimento em si, pois afeta diretamente os resultados desejados.

Dr. Marcos Grillo, cirurgião plástico em Curitiba

O Dr. Marcos Grillo, especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, atua há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade. O profissional atende com excelência à Clínica Novva Estética e Saúde ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos que garantem segurança e bem estar a que realiza os procedimentos.

Entre em contato e agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo.

A Clínica de Cirurgia Plástica está localizada na Av. Sete de Setembro, nº 4848 em Curitiba (PR). Telefone para contato: (41) 3343-8881.

Fontes e referências

Implantes de silicone: atrás ou na frente do músculo?

Postado por Marcos Grillo em 30/out/2017 - Sem Comentários

Descubra como definir a melhor técnica para aplicar os implantes de silicone.

Muitas mulheres possuem a vontade de fazer implantes de silicone em algum momento de sua vida, seja apenas por questões estéticas ou até mesmo de autoestima. Mas, se definir o tamanho que a prótese terá já é difícil, imagina ter que pensar em qual é a melhor técnica para realizar a sua aplicação?

Atualmente, são existentes variados tipos de técnicas para a colocação dos implantes de silicone. Entenda quais são as características dos principais deles:

Implantes de silicone atrás do músculo

Também chamada de submuscular, essa técnica é bastante recorrida e visa aplicar a prótese entre os músculos peitorais maior e menor e a parede do tórax. É indicada para pacientes muito magras ou com mamas muito pequenas, uma vez que possuem tecido e gordura insuficiente para cobrir a prótese.

Implantes de silicone na frente do músculo

Essa técnica também é conhecida como subglandular, por justamente os implantes de silicone serem aplicados logo abaixo das glândulas mamárias. É a mais solicitada pelas pacientes, pois o local de aplicação é de fácil acesso, bem como o pós-operatório possui menos complicações. Para quem tem vontade de possuir seios bem marcados e avantajados, essa é a técnica mais indicada.

Outra técnica desse tipo é a subfascial. Nela, o implante também fica posicionado na frente do músculo, porém atrás da membrana do mesmo, conhecida como fáscia. Dessa forma, ela garante mais estabilidade para os implantes, além de apresentar resultados mais duradouros, já que é mais difícil de acontecer o caimento das mamas, por conta da sustentação que a fáscia oferece.

Independentemente da técnica que será escolhida, é preciso sempre conversar com o cirurgião plástico sobre a questão, pois ele saberá explicar exatamente quais as vantagens e desvantagens de ambas para cada caso. Agende a sua consulta aqui com a gente: (41) 3343.8881 | (41) 9 9834.6444.

Fontes:

OUTUBRO ROSA

Postado por Marcos Grillo em 05/out/2016 - Sem Comentários

Chegamos novamente ao mês de outubro.

Neste mês realiza-se a campanha para prevenção e combate ao câncer da mama: o Outubro Rosa.

O câncer de mama leva a 55000 mortes de mulheres anualmente no Brasil.

PREVINA-SE

Todas as mulheres acima de 16 anos devem realizar o auto-exame mensalmente após o período menstrual palpando-se para identificar a presença de algum nódulo. Se você ainda não sabe como fazê-lo, pergunte ao seu médico.

Todas as mulheres entre 30 anos e 35 anos devem realizar o exame de ultrassonografia mamária anualmente.

Todas as mulheres com mais de 35 anos devem realizar uma mamografia digital e uma ultrassonografia mamária anualmente.

Todas as mulheres na menopausa e na pós menopausa também devem continuar as consultas com seu ginecologista anualmente.

Resumindo, se todas as mulheres seguirem estas orientações, o infortúnio do diagnóstico do câncer da mama será mais precoce, o tratamento será menos invasivo e os índices de cura desta doença serão cada vez maiores.