Arquivo da Categoria "Mama"

Reconstrução mamária: como a cirurgia plástica ajuda na renovar a autoestima

Postado por explay em 25/out/2021 - Sem Comentários

A reconstrução mamária é uma cirurgia plástica que auxilia mulheres submetidas ao tratamento cirúrgico do câncer das mamas a recuperar mais rapidamente sua autoestima

Uma das partes do corpo mais associadas ao sexo feminino são os seios. Ironicamente, o câncer nesta região é o que mais acomete mulheres no mundo inteiro. Com o diagnóstico precoce e posteriormente com o procedimento de reconstrução mamária, é possível tratar a doença e caminhar rumo à recuperação.

O problema é que o tratamento não envolve somente os cortes e cicatrizes resultantes da cirurgia que retira parte ou a totalidade de uma ou as duas mamas da paciente. Ele também deixa sequelas psicológicas que podem afetar profundamente a autoestima da mulher que se sente incompleta.

Até há aproximadamente trinta anos, esta questão era subjugada e poucas se sentiam no direito de querer reaver o que lhes foi tirado para preservar a vida, afinal, ela sobreviveu.

Mas daquela época até hoje, com o melhor estudo e compreensão dos prejuízos que pode trazer para a vida da mulher, é viabilizada uma alternativa: a cirurgia plástica de reconstrução mamária.

Como a cirurgia plástica ajuda na recuperação da autoestima

No ano de 2009, foram feitas 18 mil cirurgias de reconstrução mamária somente no Brasil, já em 2014, o número subiu para 103 mil cirurgias. Uma prova da importância deste passo para seguir em frente.

Diferente de outros procedimentos estéticos, este é mais delicado e exige do cirurgião, grande perícia. É preciso que ele avalie o quadro geral da paciente para entender como está a saúde do tecido da região, além de decidir qual a técnica mais adequada para cada paciente.

A reconstrução mamária pode ser imediata, quando realizada no mesmo ato cirúrgico da retirada parcial ou total da mama, ou tardia, quando realizada meses após o procedimento. Também poderá utilizar tecidos do próprio corpo assim como implantes de silicone.

A cirurgia será autorizada somente após a confirmação de que a paciente tem condições plenas para realização do procedimento, como em qualquer outra cirurgia plástica. Aqui o foco é na saúde da mulher.

Após o procedimento em que se remove as aréolas e sua cicatrização, é possível que a mulher opte, ainda, por “reconstruir” as aréolas por meio de cirurgia complementar ou de tatuagens realistas.

Diversas iniciativas já contam com projetos desse aspecto que ajudam a devolver a autoestima para mulheres que passaram pelo tratamento de câncer de mama.

Agende uma consulta com o Dr. Marcos Grillo

Se você está se recuperando de um tratamento para câncer de mama e deseja ter sua autoestima resgatada, agende hoje mesmo uma consulta conosco. Nós queremos te ajudar!

Mastoplastia de aumento: conheça mais sobre este procedimento

Postado por explay em 10/Maio/2021 - Sem Comentários

A Mastoplastia de aumento, como o nome sugere, é o procedimento cirúrgico que visa o aumento das mamas por meio do implante de silicone. A procura por este procedimento tem aumentado cada vez mais, devido ao aprimoramento das técnicas e a segurança dos medicamentos anestésicos.

Separamos nesta leitura alguns dos principais tópicos para você entender como funciona o procedimento. Confira!

 

O que é?

A mastoplastia de aumento é o procedimento que consiste na colocação de prótese mamária de silicone sob a musculatura ou sob a fáscia muscular – dependendo da melhor indicação para o paciente -, visando aumentar o volume e a forma das mamas.

Indicada para correção de assimetrias, aumento das mamas pequenas, seios flácidos e até mesmo como possibilidade conjunta à reconstrução mamária, a mastoplastia de aumento é considerado um procedimento seguro, em que o objetivo é oferecer a melhora da autoestima para a mulher. 

Com duração de cerca de 2 horas, para colocação da prótese de silicone pode se localizar em 3 locais: via submamário, periareolar e transaxilar. Sua escolha depende da preferência do cirurgião e da paciente, não tendo relação com o tamanho e o tipo do implante.

Recomenda-se que a paciente esteja saudável para a realização do procedimento e possua 18 anos.

 

Pós-operatório

Para a garantia de uma plena recuperação, alguns cuidados especiais são recomendados:

  • evitar quaisquer tipos de movimentos bruscos nos braços nos primeiros 20 dias;
  • não pegar peso;
  • usar soutien cirúrgico para a imobilização das mamas durante a recuperação (30 DIAS).

Os resultados ocorrem entre 3 meses e 1 ano após o procedimento.

Quer saber mais sobre a mastoplastia de aumento? Podemos conversar muito mais sobre o assunto, basta agendar uma consulta com quem é expert no tema!

 

Conheça o Dr. Marcos Grillo

O Dr. Marcos Grillo é especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, atuando há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade. 

Ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos, oferecemos segurança e bem-estar a nossos clientes.

Entre em contato, agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo. 

Mastoplastia redutora: seu corpo em equilíbrio e harmonia

Postado por explay em 24/jan/2020 - Sem Comentários

Cirurgia plástica pode reduzir o volume das mamas e consequentemente o tamanho do sutiã.

 

A mamoplastia redutora é uma cirurgia para diminuir o tamanho e o volume das mamas quando estas se encontram acima das características anatômicas. Essa cirurgia é indicada para mulheres que têm dores constantes nas costas e no pescoço, ou apresentam o tronco curvado, isto é, alterações da coluna resultantes que provocam os sintomas dolorosos.

No entanto, esta cirurgia também pode ser feita por questões estéticas, principalmente quando a mulher não gosta do tamanho de seus seios e sua autoestima é afetada.

 

Como é realizada a mastoplastia redutora

Antes de realizar a cirurgia de redução mamária, o médico indica a realização de exames pré-operatórios laboratoriais, de imagem, de avaliação cardiológica e pré-anestésicos. Além disso, ele pode ajustar as doses de alguns medicamentos que a paciente costuma usar, e recomendar evitar remédios como aspirina, anti-inflamatórios e remédios naturais, porque podem aumentar o sangramento.

Para realizar a redução de mama, existem várias técnicas. De maneira geral, a cirurgia é feita com anestesia peridural e sedação, ou anestesia geral em alguns casos, e ela dura cerca de 2 a 3 horas. 

Na maioria dos casos, a mulher tem que ficar internada por cerca de 24 horas para verificar sua estabilidade, e é necessário usar um sutiã pós-cirúrgico. A extensão e o formato da cicatriz variam de acordo com cada caso. Quanto menor a mama menor será a cicatriz

 

Sobre a recuperação

O pós-operatório é tranquilo, indolor ou com dor de pequena intensidade. É importante tomar alguns cuidados para ter uma boa recuperação após a mamoplastia redutora.

Ou seja, é indicado ter uma alimentação leve, usar um sutiã com um bom suporte, deitar apenas de barriga para cima, evitar exercícios físicos e tomar os medicamentos indicados pelo médico.

Geralmente, os pontos devem ser removidos cerca de 8 a 15 dias após a cirurgia. Inclusive, durante esse tempo, deve-se repousar, evitando mexer os braços e o tronco de forma excessiva. Inclusive, só é permitido ir à academia depois de 30 dias, e dirigir depois de 15 a 20 dias.

 

DR. MARCOS GRILLO CIRURGIA PLÁSTICA

O Dr. Marcos Grillo é especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, e atua há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade. É ele quem fará a sua mastoplastia redutora!

Aproveite a parceria do Dr. Marcos Grillo com outros profissionais especializados em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos. Oferecemos toda segurança e bem-estar aos nossos clientes.

Entre em contato, agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo!

Mastoplastia de aumento: você turbinada em 2020

Postado por explay em 18/dez/2019 - Sem Comentários

No verão aumenta a procura pela mastoplastia de aumento.

A mastoplastia de aumento é o nome técnico dado ao implante de próteses de silicone nos seios. Agora, com a chegada do verão e com os corpos mais à mostra, aumenta a procura por este procedimento nas clínicas de cirurgia plástica.

Isto é, como o próprio nome já diz, na mastoplastia de aumento o objetivo é aumentar o tamanho dos seios, bem como levantá-los. Além disso, a cirurgia tem recuperação rápida, e os cortes são bem pequenos.

CUIDADOS NO PÓS-OPERATÓRIO

A exposição solar em excesso e sem proteção deve ser evitada por todos, e especialmente pelos pacientes que estão no período de recuperação pós-operatório.

Ou seja, o sol é prejudicial para o edema e a pigmentação pós-operatória, e pode provocar inchaços e vasodilatação.

Por isso, o tempo mínimo recomendado sem exposição solar após qualquer cirurgia é de 30 dias. Dependendo no caso, pode ser mais.

CICATRIZES CADA VEZ MENORES

Contudo, a mastoplastia de aumento é um procedimento considerado simples, e se faz com anestesia peridural e sedação, mas pode ser realizada sob anestesia geral ou até local em alguns casos. Com o corte no sulco mamário do seio, as cicatrizes estão cada vez menores, quase que imperceptíveis.

SINAIS PARA A TROCA DOS IMPLANTES

Inclusive, vale lembrar que as mulheres com próteses mamárias devem sempre realizar os exames periódicos, como a mamografia.

Porém, além dos exames periódicos, a paciente deve fazer o autoexame e ficar atenta a sinais que possam indicar alguma alteração nas próteses, como:

– incômodo na região;
– dor ou coceira nos seios;
– cistos ou latejamento.

DR. MARCOS GRILLO CIRURGIA PLÁSTICA

O Dr. Marcos Grillo é especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, e atua há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade.

Ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos, oferecemos segurança e bem-estar a nossos clientes.

Então, entre em contato, agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo.

Outubro Rosa: a importância da prevenção contra o câncer de mama

Postado por explay em 17/out/2019 - Sem Comentários

Nesse Outubro Rosa, ajude você também a espalhar essa mensagem.

O Outubro Rosa já está aí, e nunca é demais falarmos sobre a importância da prevenção contra o câncer de mama, e da conscientização da população sobre o tema.

Segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres, atrás somente do câncer de pele não melanoma, o câncer de mama responde por cerca de 28% dos novos casos da doença entre as brasileiras.

Em 2018, foram diagnosticados cerca de 60 mil novos casos de câncer de mama no Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Mais raro antes dos 35 anos, sua incidência cresce progressivamente com o aumento da idade, principalmente após os 50 anos.

COMO PREVENIR O CÂNCER DE MAMA

Existem vários fatores que podem levar ao desenvolvimento do câncer de mama. Entre os fatores comportamentais, destacam-se o excesso de peso, falta de atividades físicas e consumo de álcool em excesso.

Estima-se que, controlando esses 3 fatores, é possível reduzir em 28% o risco de desenvolvimento do câncer de mama. A amamentação também é considerada um fator de prevenção da doença.

OBSERVAÇÃO CONSTANTE E EXAMES

Quando detectado nos estágios iniciais, as chances de cura do câncer de mama são muito maiores.

Por isso a orientação é que as mulheres fiquem sempre atentas a qualquer alteração em suas mamas. É importante a observação e autoexame sempre, durante o banho, na troca de roupa, e em outras situações do cotidiano.

Nas pacientes acima de 35 anos, a mamografia deve ser realizada anualmente.

SOBRE O OUTUBRO ROSA

Criado no início da década de 90 nos Estados Unidos, o Outubro Rosa hoje é replicado mundialmente com ações para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. 

Durante todo o mês de outubro, órgãos públicos e privados, bem como atrações turísticas ganham uma iluminação rosa para engajar a população sobre o tema.

Entre nessa você também e nos ajude a espalhar essa ideia.

DR. MARCOS GRILLO CIRURGIA PLÁSTICA

O Dr. Marcos Grillo é especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, e atua há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade. 

Ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos, oferecemos segurança e bem-estar a nossos clientes.

Entre em contato, agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo. 

Fontes:

https://www.inca.gov.br/assuntos/outubro-rosa

http://www.blog.saude.gov.br/index.php/entenda-o-sus/53552-outubro-rosa-alerta-sobre-prevencao-e-diagnostico-precoce-do-cancer-de-mama

http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/cancer-de-mama

Quanto tempo dura um implante de silicone?

Postado por Marcos Grillo em 18/set/2019 - Sem Comentários

Saiba mais sobre quanto tempo dura um implante de silicone.

Você sabe quanto tempo dura um implante de silicone?

Apesar da qualidade das próteses ser muito maior hoje em dia do que nas décadas de 80 e 90, existe sim um prazo de validade para a troca.

Este prazo pode variar de paciente para paciente, então não podemos estipular um prazo geral para a substituição dos implantes.

Com o passar dos anos, os implantes vão se desgastando pela pressão nos seios, além de outros fatores. Quando o silicone perde a rigidez, pode se deslocar pela mama. Por isso é importante ficar sempre atenta e fazer os exames periódicos.

QUANTO TEMPO DURA UM IMPLANTE DE SILICONE

Como dissemos, esse tempo varia de paciente para paciente, conforme a reação de cada organismo. Mas em média pode-se considerar um prazo de 10 anos para a substituição das próteses.

As mulheres que possuem próteses de silicone nos seios devem sempre fazer os exames anuais de acompanhamento:

– Ultrassonografia (até os 30 anos de idade)

– Mamografia (a partir dos 40 anos de idade)

– Ressonância Magnética (a cada 2 anos, a partir do terceiro ano de cirurgia)

Nos exames periódicos, o médico pode avaliar a qualidade das próteses, e sua posição no seio da paciente. 

SINAIS PARA A TROCA DOS IMPLANTES

Além dos exames periódicos, a paciente deve sempre fazer o autoexame e ficar atenta a sinais que possam indicar alguma alteração nas próteses, como:

– incômodo na região;

– dor ou coceira nos seios;

– cistos ou latejamento.

DR. MARCOS GRILLO CIRURGIA PLÁSTICA

O Dr. Marcos Grillo é especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, e atua há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade. 

Ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos, oferecemos segurança e bem-estar a nossos clientes.

Entre em contato, agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo. 


Prótese de silicone não tem relação com câncer de mama

Postado por Marcos Grillo em 23/ago/2019 - Sem Comentários

Prótese de silicone pode causar câncer de mama?

Não, as próteses não são consideradas fator de risco para o desenvolvimento de câncer. 

Existe uma certa confusão sobre o tema, porque nos últimos 5 anos aconteceram raríssimos casos de linfoma anaplásico de grandes células em portadoras de prótese de silicone.

O QUE É O LINFOMA ANAPLÁSICO DE GRANDES CÉLULAS (ALCL)

O linfoma ALCL não se inicia na glândula mamária, como o câncer de mama, e sim na cápsula que se forma ao redor da prótese.

O ALCL é uma patologia nova, descrita há menos de 5 anos, e não se têm evidências que comprovam a correlação dos implantes com sua etiopatogenia. 

O que se sabe é que, sendo uma patologia que ocorre nas cápsulas dos implantes, pode haver alguma correlação. 

Vários estudos científicos estão em andamento para tentar entender melhor esta patologia, que é raríssima: a incidência é de 0,00376% (3 mulheres em 100 mil portadoras de implantes mamários).

PRÓTESE DE SILICONE E MAMOGRAFIA

As mulheres com prótese de silicone devem realizar o exame anual preventivo, sempre em clínicas referenciadas, com aparelhos de boa qualidade.

Os aparelhos modernos de ultrassonografia e mamografia digital são capazes de identificar patologias mamárias, sem que as próteses atrapalhem o diagnóstico.

DR. MARCOS GRILLO CIRURGIA PLÁSTICA

O Dr. Marcos Grillo é especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, e atua há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade. 

Ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos, oferecemos segurança e bem-estar a nossos clientes.

Entre em contato, agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo. 

Qual a melhor época do ano para realizar cirurgias plásticas?

Postado por Marcos Grillo em 17/abr/2019 - Sem Comentários

Saiba qual o melhor momento para realizar uma cirurgia plástica e como garantir uma recuperação de alta qualidade.

Realizar cirurgias plásticas é, também, investir em sonhos que agregam à autoestima e melhor qualidade de vida. Com os procedimentos, o tempo de recuperação se torna valioso, especialmente, quando envolvem técnicas um pouco mais invasivas.

Muitos pacientes procuram agendá-los em momentos mais propícios para a recuperação, como o período de férias dos estudos ou trabalho, ou em épocas do ano em que o clima favorece a melhora. Estações do ano mais frias como outono e inverno são os melhores períodos para realizar um procedimento que se deseja muito. Saiba porquê:

Inverno é melhor época para realizar cirurgias plásticas

Ao contrário do que muitos suspeitam, o verão não é o melhor momento para se realizar qualquer tipo de procedimento invasivo. Especialmente, os que requerem boa cicatrização da pele e vestimentas que auxiliam a recuperação (como no caso de cintas elásticas).

Por isso, estações do ano como outono e inverno são mais adequados para a realização de cirurgias. Procedimentos como abdominoplastia, lipoaspiração e os que envolvem a mudança estética diretamente na face, por exemplo, proporcionam inchaços (edemas) – e no verão, com o calor e necessidade de hidratação constante, a recuperação requer o triplo de atenção.

Temperaturas baixas facilitam a recuperação

Dias em que a temperatura está mais baixa torna a recuperação de uma cirurgia plástica um pouco mais confortável, em comparação com o pós-cirúrgico em climas mais quentes. O outono e inverno possibilitam que o paciente utilize roupas mais largas, confortáveis e que disfarçam a presença de cicatrizes, inchaços ou marcas desconfortáveis no corpo.

No entanto, é importante lembrar que banhos com a temperatura da água muito quente podem afetar a cicatrização da pele e comprometer a imunidade durante o período. Portanto, se é sua intenção realizar um procedimento nesse período, lembre-se de optar por banhos mais mornos e que não comprometam a recuperação.

O que é importante na recuperação?

No outono, inverno, verão ou primavera, é essencial que o paciente siga à risca todos os cuidados indicados pelo médico cirurgião. Como especialista, é ele quem vai indicar os melhores cuidados e quais os períodos mais propensos para uma excelente recuperação.

Além disso, preste atenção à sua agenda: mais vale realizar o procedimento no verão tendo um momento de qualidade para se recuperar do que realizá-lo no inverno e não ter o tempo necessário para isso. O processo de recuperação de uma cirurgia é tão importante quanto o procedimento em si, pois afeta diretamente os resultados desejados.

Dr. Marcos Grillo, cirurgião plástico em Curitiba

O Dr. Marcos Grillo, especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, atua há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade. O profissional atende com excelência à Clínica Novva Estética e Saúde ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos que garantem segurança e bem estar a que realiza os procedimentos.

Entre em contato e agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo.

A Clínica de Cirurgia Plástica está localizada na Av. Sete de Setembro, nº 4848 em Curitiba (PR). Telefone para contato: (41) 3343-8881.

Fontes e referências

Mamas masculinas: o que significa o seu crescimento?

Postado por Marcos Grillo em 22/nov/2017 - Sem Comentários

O crescimento anormal das mamas masculinas, Ginecomastia, pode ser benigno ou maligno, seu tratamento é simples e é mais comum do que você imagina.

Novembro azul é o mês de conscientização ao câncer de próstata, mas também serve para alertar aos cuidados com a saúde do homem em geral. Uma situação muito comum é o crescimento das mamas masculinas. Este pode ser benigno ou maligno e seu tratamento é simples, mas é importante ficar atento aos sinais e conhecer o que esse aumento anormal significa.

Homem tem mama?

Os homens possuem mamas hipodesenvolvidas devido à ausência do estímulo dos hormônios femininos (estrogênio). Porém, eles possuem tecido e glândulas mamários assim como as mulheres.

Por que elas crescem?

Um desiquilíbrio hormonal, diminuição da testosterona (hormônio masculino) ou aumento do estrogênio, faz com que o resquício de glândulas mamárias existente abaixo dos mamilos dos homens se desenvolva.

Muitas vezes não se identifica uma causa para o crescimento das mamas masculinas, também conhecido como ginecomastia. Algumas vezes, este pode se dar por estímulos de medicamentos, como anabolizantes, e pode ser uni ou bilateral.

A ginecomastia possui três classificações: glandular, quando somente há o aumento do tecido mamário; gordurosa, quando somente há o acúmulo de tecido adiposo ou gorduroso e, mais frequentemente, mista, quando existe a combinação do aumento do tecido mamário e do tecido adiposo simultaneamente.

O tratamento para esta condição é simples. Faz-se sob anestesia local e sedação e inicia-se com uma pequena lipoaspiração na região, para reduzir o volume do tecido adiposo, e, em seguida, faz-se uma incisão em meia lua na borda do mamilo, para se retirar o excesso do tecido mamário.

A internação é de poucas horas. O paciente necessita usar malha por quinze dias e poderá voltar as atividades físicas após vinte dias. Lembramos que a incidência do câncer da mama nos homens é muito rara mas existe. Portanto, quando se notar um aumento do volume de uma das mamas masculinas, deve-se ir ao médico o quanto antes para que o crescimento anormal seja investigado.

Notou alguma diferença em você? Agende sua consulta na Clínica de Cirurgia Plástica Dr. Marcos Grillo: (41) 3343.8881 | (41) 9 9834.6444.

Plástica para o verão: ainda dá tempo de fazer a sua!

Postado por Marcos Grillo em 10/nov/2017 - Sem Comentários

Aproveite o período em que as temperaturas ainda não subiram e o Sol ainda não está tão forte para fazer uma plástica para ficar bem no verão.

Estamos nos aproximando do final do ano e o clima frio começa a se despedir, cedendo lugar aos dias mais ensolarados e quentes. Porém a temporada de praia e piscina ainda está muito no início. Portanto, ainda dá tempo de aproveitar o período sem o Sol tão forte e garantir aquela cirurgia plástica, para exibir o tão desejado corpo no verão!

As pessoas que pensam em fazer uma cirurgia plástica e aproveitar o verão devem ficar atentas ao período. Fazer uma cirurgia muito em cima da temporada não é bom para a recuperação, pois esta pode demorar um pouco mais e, se houver exposição ao Sol, as cicatrizes podem ficar marcadas.

Mas, vale destacar que ainda estamos em tempo. Quem deseja um corpo com curvas mais harmoniosas para exibir ainda neste verão pode realizar este sonho. Que tal ir à praia com a cintura mais fina ou com os seios maiores e mais levantados?

A recuperação de uma cirurgia plástica gira em torno de um a dois meses. No caso de uma cirurgia para aumento das mamas, por exemplo, em apenas 45 dias a paciente já está liberada para se expor ao Sol. Nas lipoaspirações este período aumenta para 60 dias.

Portanto, fazendo as contas, se você correr e marcar a sua cirurgia plástica logo neste início de novembro, a temporada de verão estará dentro dos seus planos e, você, com um corpo muito mais bonito.

Pense nisto! Não perca tempo e agende logo a sua consulta na Clínica de Cirurgia Plástica Dr. Marcos Grillo: (41) 3343.8881 | (41) 9 9834.6444.