Arquivo da Categoria "Cirurgia plástica"

Miniabdominoplastia e abdominoplastia: entenda suas diferenças

Postado por explay em 25/mar/2020 - Sem Comentários

Conheça as diferenças entre os procedimentos de miniabdominoplastia e abdominoplastia.

A Cirurgia Plástica Abdominal se divide em dois principais procedimentos cirúrgicos: a abdominoplastia e a sua variante, a miniabdominoplastia. São cirurgias que ocupam o terceiro lugar entre as cirurgias plásticas mais procuradas no país.

Entenda as suas diferenças neste artigo! Confira:

Abdominoplastia

A abdominoplastia é indicada para casos em que exista flacidez considerável da pele e tecido gorduroso. Outro indicativo desta cirurgia é a diástase ou separação da musculatura na linha média do abdômen. Esta cirurgia possui uma cicatriz mais extensa e período de recuperação também maior.

Miniabdominoplastia

Já a miniabdominoplastia é indicada apenas para casos de flacidez leve. No procedimento,  a retirada de pele é menor e apenas a musculatura abaixo do umbigo é corrigida, não havendo a necessidade de mexer no umbigo.

Com cicatriz horizontal, prolongando-se lateralmente em menor extensão (um pouco mais extensa que da cesárea), a cicatriz da abdominoplastia também é disfarçada sob a roupa.

Qual a mais indicada?

O procedimento mais apropriado depende da análise da pele, da gordura e do músculo abdominal para compreender as alterações nestes três focos. 

Ambas são cirurgias plásticas que têm por objetivo remover e corrigir o excesso de pele do abdômen, mas o seu diagnóstico correto e escolha só pode ocorrer com presença e orientação médica

Conheça o Dr. Marcos Grillo Cirurgia Plástica

O Dr. Marcos Grillo é especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, e atua há mais de 20 anos em Curitiba, com alto preparo e qualidade.

Ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos, oferecemos segurança e bem-estar aos nossos clientes em cirurgias como abdominoplastias e miniabdominoplastias.

Agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo!

Lipoenxertia: o que saber antes de realizar a sua

Postado por explay em 04/fev/2020 - Sem Comentários

Em busca de uma nova silhueta para o seu corpo? A Lipoenxertia é uma alternativa!

Muitos sonham com a silhueta de um corpo perfeito, e a Lipoenxertia surgiu como alternativa a esse caso. Com essa técnica, é possível realizar o remanejamento de gordura corporal sem prejudicar a saúde.

Para realizá-la, é necessário retirar gordura de outras regiões do corpo onde se encontra em excesso, como barriga, costas ou coxas, por exemplo. Para isso, é realizada uma lipoaspiração, que remove a gordura localizada de locais indesejados e, também, ajuda a esculpir, afinar e definir a região onde é realizada.

Para que serve?

Esta técnica é indicada para pessoas insatisfeitas com a sua aparência ou com alguma região do seu corpo. É realizada em diversas partes do corpo, as principais indicações são:

  1. Nos seios

O enxerto da própria gordura nos seios pode ser feita para aumentar o volume ou suavizar, dando um aspecto mais natural, ou ainda para corrigir pequenas assimetrias. A técnica também recebe indicação para a reconstrução da mama, após a retirada para o tratamento de câncer.

  1. Nos glúteos

Esta técnica também é indicada para aumentar o tamanho dos glúteos, corrigir assimetrias ou defeitos nas nádegas. Também pode se estender às coxas para dar maior definição e volume.

  1. No rosto

Utilizada para atenuar rugas ou linhas de expressão do rosto ou para restaurar o volume facial ou das bochechas. Esse procedimento pode preencher diversos pontos, como, por exemplo, diminuir o aspecto de olhar fundo ou preencher a “maçã do rosto”.

Como é a recuperação e a cicatrização da lipoenxertia

A recuperação da Lipoenxertia é bastante rápida. Os primeiros 3 dias de recuperação podem ser os mais dolorosos, e, nestes casos, o médico pode indicar remédios analgésicos para aliviar a dor. 

É comum surgirem sintomas como dor ligeira, pequeno desconforto, inchaço ou hematoma. Estes sintomas desaparecem geralmente no final de 3 ou 4 semanas, sendo recomendado repousar e evitar esforços no primeiro mês de recuperação.  

DR. MARCOS GRILLO CIRURGIA PLÁSTICA

O Dr. Marcos Grillo é especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, e atua há mais de 20 anos em Curitiba, com alto preparo e qualidade.

Ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos, oferecemos segurança e bem-estar aos nossos clientes.

Entre em contato, agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo!

Rinoplastia: como é a cirurgia e o pós-operatório

Postado por explay em 20/nov/2019 - Sem Comentários

Saiba mais sobre a rinoplastia, indicações e o período pós-operatório.

Rinoplastia é o nome técnico da cirurgia para remodelar o nariz e sua estrutura, tanto da parte óssea quanto da cartilaginosa.

Ela pode ser feita para resolver questões estéticas, deixando o nariz mais harmônico com o rosto, ou para resolver problemas respiratórios. 

A septoplastia é a cirurgia funcional que pode ou não ser realizada conjuntamente com a rinoplastia.

Já nas questões estéticas, a rinoplastia pode ser feita para arrebitar a ponta do nariz e modelar o dorso, bem como reduzir o tamanho da estrutura nasal.

RINOPLASTIA ESTRUTURADA

Esse método utiliza cartilagem do septo nasal ou da concha auricular ou das costelas. É feita a remodelagem, e a recolocação das estruturas remanescentes para fortalecer a estrutura nasal.

Como o osso e a cartilagem são diminuídos, essa é a maneira ideal de fortificar as estruturas nasais, evitando assim que o nariz ceda e se modifique com os anos.

QUAL A IDADE INDICADA PARA A RINOPLASTIA

Pacientes a partir dos 15 anos já podem recorrer à rinoplastia. Acima dos 60 anos, a avaliação deverá ser mais criteriosa, já que a pele está mais grossa, e a cartilagem mais fraca.

PÓS-OPERATÓRIO DA RINOPLASTIA

O pós-operatório exige geralmente uma semana de repouso, podendo molhar o curativo no dia seguinte à cirurgia. Na semana seguinte à cirurgia o paciente já pode voltar ao trabalho e às atividades normais.

Para voltar às atividades físicas, o paciente deve esperar de 20 a 30 dias, e para atividades físicas de contato o tempo de espera é de 4 meses, para evitar choques que danifiquem a estrutura nasal.

DR. MARCOS GRILLO CIRURGIA PLÁSTICA

O Dr. Marcos Grillo é especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, e atua há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade. 

Ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos, oferecemos segurança e bem-estar a nossos clientes.

Entre em contato, agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo. 


Quanto tempo dura um implante de silicone?

Postado por Marcos Grillo em 18/set/2019 - Sem Comentários

Saiba mais sobre quanto tempo dura um implante de silicone.

Você sabe quanto tempo dura um implante de silicone?

Apesar da qualidade das próteses ser muito maior hoje em dia do que nas décadas de 80 e 90, existe sim um prazo de validade para a troca.

Este prazo pode variar de paciente para paciente, então não podemos estipular um prazo geral para a substituição dos implantes.

Com o passar dos anos, os implantes vão se desgastando pela pressão nos seios, além de outros fatores. Quando o silicone perde a rigidez, pode se deslocar pela mama. Por isso é importante ficar sempre atenta e fazer os exames periódicos.

QUANTO TEMPO DURA UM IMPLANTE DE SILICONE

Como dissemos, esse tempo varia de paciente para paciente, conforme a reação de cada organismo. Mas em média pode-se considerar um prazo de 10 anos para a substituição das próteses.

As mulheres que possuem próteses de silicone nos seios devem sempre fazer os exames anuais de acompanhamento:

– Ultrassonografia (até os 30 anos de idade)

– Mamografia (a partir dos 40 anos de idade)

– Ressonância Magnética (a cada 2 anos, a partir do terceiro ano de cirurgia)

Nos exames periódicos, o médico pode avaliar a qualidade das próteses, e sua posição no seio da paciente. 

SINAIS PARA A TROCA DOS IMPLANTES

Além dos exames periódicos, a paciente deve sempre fazer o autoexame e ficar atenta a sinais que possam indicar alguma alteração nas próteses, como:

– incômodo na região;

– dor ou coceira nos seios;

– cistos ou latejamento.

DR. MARCOS GRILLO CIRURGIA PLÁSTICA

O Dr. Marcos Grillo é especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, e atua há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade. 

Ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos, oferecemos segurança e bem-estar a nossos clientes.

Entre em contato, agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo. 


Prótese de silicone não tem relação com câncer de mama

Postado por Marcos Grillo em 23/ago/2019 - Sem Comentários

Prótese de silicone pode causar câncer de mama?

Não, as próteses não são consideradas fator de risco para o desenvolvimento de câncer. 

Existe uma certa confusão sobre o tema, porque nos últimos 5 anos aconteceram raríssimos casos de linfoma anaplásico de grandes células em portadoras de prótese de silicone.

O QUE É O LINFOMA ANAPLÁSICO DE GRANDES CÉLULAS (ALCL)

O linfoma ALCL não se inicia na glândula mamária, como o câncer de mama, e sim na cápsula que se forma ao redor da prótese.

O ALCL é uma patologia nova, descrita há menos de 5 anos, e não se têm evidências que comprovam a correlação dos implantes com sua etiopatogenia. 

O que se sabe é que, sendo uma patologia que ocorre nas cápsulas dos implantes, pode haver alguma correlação. 

Vários estudos científicos estão em andamento para tentar entender melhor esta patologia, que é raríssima: a incidência é de 0,00376% (3 mulheres em 100 mil portadoras de implantes mamários).

PRÓTESE DE SILICONE E MAMOGRAFIA

As mulheres com prótese de silicone devem realizar o exame anual preventivo, sempre em clínicas referenciadas, com aparelhos de boa qualidade.

Os aparelhos modernos de ultrassonografia e mamografia digital são capazes de identificar patologias mamárias, sem que as próteses atrapalhem o diagnóstico.

DR. MARCOS GRILLO CIRURGIA PLÁSTICA

O Dr. Marcos Grillo é especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, e atua há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade. 

Ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos, oferecemos segurança e bem-estar a nossos clientes.

Entre em contato, agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo. 

Cirurgia plástica: confira algumas curiosidades históricas sobre o tema

Postado por Marcos Grillo em 14/ago/2019 - Sem Comentários

Um misto de ciência e arte, a cirurgia plástica é uma especialidade médica que carrega várias curiosidades ao longo de sua história.

Após séculos de aperfeiçoamentos, hoje é muito mais do que um procedimento cirúrgico reparador. Suas técnicas permitem uma melhoria na autoestima e na qualidade de vida das pessoas.

CONFIRA ALGUMAS CURIOSIDADES HISTÓRICAS

POR QUE ESSE NOME?

Plástica é derivada na palavra grega “plastikos” (moldar). Portanto, cirurgia plástica é aquela que molda uma área específica do corpo.

QUANDO SURGIU?

Uma técnica indiana que utilizava o músculo da testa para reconstrução do nariz foi descrita por Sushruta Samhita 600 anos antes de Cristo.

No primeiro século depois de Cristo os romanos realizavam todos os tipos de cirurgia plástica reparadora. 

E A CIRURGIA PLÁSTICA MODERNA?

Um dos precursores da cirurgia moderna é o italiano Gaspare Tagliacozzi. Para tratar as sequelas deixadas pelas frequentes lutas de rua nos idos de 1500, ele desenvolveu uma técnica de reconstrução nasal.

CIRUGIA PLÁSTICA NA GUERRA

Durante a Segunda Guerra Mundial, os cirurgiões passaram a experimentar a substituição de membros inteiros, regeneração de tecidos e enxertos de pele.

Mussolini e Hitler usaram esse método para criar o soldado perfeito, corrigindo imperfeições que aparentavam fraqueza nos soldados, como as pálpebras caídas.

E O SILICONE?

Os implantes mamários de silicone começaram a se popularizar na década de 60 nos Estados Unidos. A ideia veio dos cirurgiões japoneses, que utilizavam próteses de silicone para preencher pernas atingidas pela pólio.

DR. MARCOS GRILLO CIRURGIA PLÁSTICA

O Dr. Marcos Grillo é especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, e atua há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade. 

Ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos, oferecemos segurança e bem-estar a nossos clientes.
Entre em contato, agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo. 

Otoplastia: como é a cirurgia da orelha de abano?

Postado por Marcos Grillo em 19/Maio/2019 - Sem Comentários

A otoplastia, também conhecida como cirurgia da orelha de abano, corrige orelhas proeminentes e confere autoestima ao paciente.

Também conhecida como cirurgia da orelha de abano, a Otoplastia é um procedimento cirúrgico estético que reposiciona orelhas proeminentes de sequelas, traumas, ausência congênita das orelhas ou orelhas constritas, sendo uma cirurgia reparadora.

De forma geral, a Otoplastia é muito procurada por pacientes insatisfeitos com o tamanho e posição das orelhas. Mulheres que se sentem insatisfeitas com as orelhas de abano realizam a cirurgia para obter maior autoestima e utilizar, sem preocupações, penteados que deixam a região livre (como rabo-de-cavalo, coques, entre outros).

Saiba como ocorre a Otoplastia e como se dá sua recuperação pós-operatória:

Otoplastia: como é a cirurgia

A Otoplastia é um procedimento simples que, muitas vezes, não requer a anestesia geral (normalmente, é utilizada a anestesia local com sedação). A cirurgia é realizada com uma pequena incisão atrás da orelha, seguindo a dobra natural da pele.

O excesso de pele é removido, deixando a região mais flexível. Em seguida, são feitos pontos de fixação para manter uma nova anatomia da orelha e o fechamento da pele é realizado. Em geral, os pontos são internos e absorvíveis.

Pós-operatório e recuperação

É muito importante seguir à risca as recomendações do médico cirurgião, que dirá quais as melhores práticas após o procedimento. A faixa de proteção deve ser utilizada nos primeiros 15 dias (nos períodos diurno e noturno) para proteger as orelhas.

O paciente não deve realizar atividades físicas nas duas primeiras semanas, pelo menos, e precisa permanecer em repouso relativo nos primeiros  3 dias. Além disso, deve-se tomar corretamente os medicamentos prescritos e descansar. Como qualquer procedimento cirúrgico estético, o momento de recuperação deve ser levado a sério, pois afeta diretamente os resultados esperados pelo paciente.

De forma geral, a Otoplastia confere maior autoestima aos pacientes, proporcionando resultados harmoniosos, naturais e que garantem o bem-estar de quem opta por corrigir as orelhas de abano.

Dr. Marcos Grillo, cirurgião plástico em Curitiba

O Dr. Marcos Grillo, especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, atua há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade. O profissional atende com excelência à Clínica Novva Estética e Saúde ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos que garantem segurança e bem estar a que realiza os procedimentos.

Entre em contato e agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo.

A Clínica de Cirurgia Plástica está localizada na Av. Sete de Setembro, nº 4848 em Curitiba (PR). Telefone para contato: (41) 3343-8881.

Fontes e referências

Qual a melhor época do ano para realizar cirurgias plásticas?

Postado por Marcos Grillo em 17/abr/2019 - Sem Comentários

Saiba qual o melhor momento para realizar uma cirurgia plástica e como garantir uma recuperação de alta qualidade.

Realizar cirurgias plásticas é, também, investir em sonhos que agregam à autoestima e melhor qualidade de vida. Com os procedimentos, o tempo de recuperação se torna valioso, especialmente, quando envolvem técnicas um pouco mais invasivas.

Muitos pacientes procuram agendá-los em momentos mais propícios para a recuperação, como o período de férias dos estudos ou trabalho, ou em épocas do ano em que o clima favorece a melhora. Estações do ano mais frias como outono e inverno são os melhores períodos para realizar um procedimento que se deseja muito. Saiba porquê:

Inverno é melhor época para realizar cirurgias plásticas

Ao contrário do que muitos suspeitam, o verão não é o melhor momento para se realizar qualquer tipo de procedimento invasivo. Especialmente, os que requerem boa cicatrização da pele e vestimentas que auxiliam a recuperação (como no caso de cintas elásticas).

Por isso, estações do ano como outono e inverno são mais adequados para a realização de cirurgias. Procedimentos como abdominoplastia, lipoaspiração e os que envolvem a mudança estética diretamente na face, por exemplo, proporcionam inchaços (edemas) – e no verão, com o calor e necessidade de hidratação constante, a recuperação requer o triplo de atenção.

Temperaturas baixas facilitam a recuperação

Dias em que a temperatura está mais baixa torna a recuperação de uma cirurgia plástica um pouco mais confortável, em comparação com o pós-cirúrgico em climas mais quentes. O outono e inverno possibilitam que o paciente utilize roupas mais largas, confortáveis e que disfarçam a presença de cicatrizes, inchaços ou marcas desconfortáveis no corpo.

No entanto, é importante lembrar que banhos com a temperatura da água muito quente podem afetar a cicatrização da pele e comprometer a imunidade durante o período. Portanto, se é sua intenção realizar um procedimento nesse período, lembre-se de optar por banhos mais mornos e que não comprometam a recuperação.

O que é importante na recuperação?

No outono, inverno, verão ou primavera, é essencial que o paciente siga à risca todos os cuidados indicados pelo médico cirurgião. Como especialista, é ele quem vai indicar os melhores cuidados e quais os períodos mais propensos para uma excelente recuperação.

Além disso, preste atenção à sua agenda: mais vale realizar o procedimento no verão tendo um momento de qualidade para se recuperar do que realizá-lo no inverno e não ter o tempo necessário para isso. O processo de recuperação de uma cirurgia é tão importante quanto o procedimento em si, pois afeta diretamente os resultados desejados.

Dr. Marcos Grillo, cirurgião plástico em Curitiba

O Dr. Marcos Grillo, especialista em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, atua há mais de 20 anos em Curitiba com alto preparo e qualidade. O profissional atende com excelência à Clínica Novva Estética e Saúde ao lado de especialistas em regimes pós-operatórios e tratamentos pós-cirúrgicos que garantem segurança e bem estar a que realiza os procedimentos.

Entre em contato e agende uma consulta avaliativa e tire todas as suas dúvidas com o Dr. Marcos Grillo.

A Clínica de Cirurgia Plástica está localizada na Av. Sete de Setembro, nº 4848 em Curitiba (PR). Telefone para contato: (41) 3343-8881.

Fontes e referências

Estudo internacional demonstra crescimento mundial em número de cirurgias estéticas

Postado por Marcos Grillo em 09/nov/2018 - Sem Comentários

Resultados da pesquisa anual realizada pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS) mostram um crescimento substancial no número de cirurgias estéticas ao redor do mundo

Foram divulgados, neste dia primeiro de Novembro de 2018, os resultados da Pesquisa Estética Global anual de procedimentos realizados em 2017. Eles revelaram um crescimento geral de 5% nos procedimentos cirúrgicos estéticos nos últimos 12 meses!

Além desta informação importante, foi revelado também o ranking dos oito países que mais realizam procedimentos estéticos. Em ordem, eles são: Estados Unidos, Brasil, Japão, México e Itália – juntos estes países são responsáveis por 38,4% dos procedimentos estéticos de todo o mundo – seguidos por Alemanha, Colômbia e Tailândia. A seguir você pode ver a tabela que compreende todos os números do ano passado.

Quais cirurgias estéticas tiveram um aumento mais expressivo?

Algumas cirurgias foram mais solicitadas do que outras em 2017. O rejuvenescimento vaginal (incluindo a labioplastia), por exemplo, demonstrou o maior crescimento no número de procedimentos em relação a 2016, com um aumento de 23%. Este procedimento é seguido pela abdominoplastia, com 22%, pela gluteoplastia, que cresceu 17%, e pela rinoplastia, que subiu 11%. O implante de mamas continua sendo o procedimento estético mais popular, seguido por lipoaspiração e por blefaroplastia. O procedimento cirúrgico que sofreu a maior queda em 2017 foi o contorno facial, que caiu 11%. Os procedimentos não-cirúrgicos mais populares continuam sendo os injetáveis, com a toxina botulínica figurando em primeiro, mesmo que com uma queda de 1% ao longo dos últimos 12 meses.

A diferença entre gêneros na busca por procedimentos estéticos

As mulheres continuam impulsionando a demanda por procedimentos estéticos, sendo responsáveis por 86,4% (20.207.190) dos procedimentos em todo o mundo. Todavia, em 2017, os homens representaram 14,4% dos pacientes estéticos, causando um pequeno aumento em relação a 2016. As cinco intervenções mais requisitadas entre os homens são blefaroplastia, ginecomastia, rinoplastia, lipoaspiração e transplante capilar.

Este texto é uma reprodução dos resultados da pesquisa realizada durante o ano de 2017 pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS). A Clínica do Dr. Marcos Grillo tem orgulho em participar da felicidade de muitas pessoas que constam nas listas citadas acima.

 

Leia também:

Fonte:

Cirurgia plástica no verão? Realize seus procedimentos preparatórios com recuperação planejada para a primavera.

Postado por Marcos Grillo em 01/nov/2018 - Sem Comentários

Chegar ao fim do ano com o corpo dos seus sonhos é uma meta? Temos aqui algumas informações para quem deseja realizar uma cirurgia plástica no verão

O que constitui o dilema da realização do procedimento estético nas estações quentes é o inimigo de qualquer pós-operatório: o Sol. Além das manchas, quem toma sol poucos dias após a cirurgia plástica, pode sofrer com inchaços e vasodilatação. É recomendado que pessoas em processo de recuperação não se exponham ao sol por, no mínimo, 30 dias. Este período ainda pode se estender para 60 dias ou mais! Fora o risco de complicações derivadas da exposição solar, fazer uma cirurgia plástica no verão significa que você perderá a melhor parte do ano se recuperando.

 

Então quer dizer que eu não posso fazer uma cirurgia plástica no verão?

Não se preocupe! Ainda há tempo hábil para que você realize o procedimento desejado e se recupere para aproveitar o verão numa boa. Claramente as intervenções mais complexas terão que ser deixadas para janeiro de 2019 se você quer curtir o verão com toda a intensidade que ele merece, mas algumas cirurgias têm recuperação mais rápida, como a inclusão de prótese mamária e as lipoaspirações de pequeno porte. O corte é pequeno em ambas. O edema da lipo é temporário e de fácil reversão, se combinado com uma drenagem linfática. Se você não pretende emagrecer com esta lipoaspiração, este pode ser o toque que faltava para a chegada do verão. Com 60 dias de recuperação, já estará apta a se apresentar nas areias da praia. Com 45 dias a recuperação da incisão para inclusão das próteses mamárias também já estará completa.

Outras correções de menor porte que podem ser realizadas antes da chegada da estação mais quente do ano incluem a Blefaroplastia (pálpebras); a Rinoplastia (nariz); a Otoplastia (orelhas) e a Ritidoplastia (rosto). Estas têm tempo de recuperação reduzido – apenas 30 dias de cuidado.

Nunca é demais lembrar que a aplicação de filtro solar é obrigatória em todas as situações de exposição solar, principalmente em casos de pós operatório. Fique atento e leve sua recuperação muito a sério.

Entre em contato com a clínica do Dr. Marcos Grillo e saiba mais sobre as cirurgias plásticas que você pode realizar para o verão. Ainda dá tempo!

 

Fontes: