As diferenças entre Cirurgia Plástica Estética e Reparadora

Postado por Marcos Grillo em 07/maio/2018

Cirurgia Plástica Estética e Reparadora – além de melhorar a aparência, a Cirurgia Plástica é uma forma de cuidar da saúde.

O objetivo da Cirurgia Plástica é reconstituir, restaurar, modificar ou melhorar áreas do corpo humano, seja por aparência ou necessidade. Neste sentido surge a divisão entre Cirurgia Plástica Estética e Reparadora reconstrutiva, ainda que ambas contribuam para a autoestima e a saúde do paciente de formas diferentes mas integradas. Em alguns casos, a Cirurgia Plástica Estética também pode melhorar a saúde e a qualidade de vida do paciente e é tão importante quanto outras intervenções cirúrgicas.

Cirurgia Plástica Estética

Na maioria das vezes, é a primeira a ser lembrada quando o assunto é Cirurgia Plástica. É realizada para melhorar a aparência do paciente e não interfere na sua saúde física, mas é feita para melhorar a autoestima, além de contribuir para a saúde mental e as relações interpessoais e sociais. No Brasil, as Cirurgias Plásticas Estéticas mais realizadas são a lipoaspiração, para retirada de gordura localizada, e implante de silicone nos seios. Porém, as Cirurgias Plásticas Estéticas podem ser feitas para corrigir orelhas de abano, atenuar o aspecto de uma cicatriz, alterar a forma ou o tamanho do nariz ou das mamas, entre outras.

Cirurgia Plástica Reparadora

Tem o objetivo de corrigir deformidades congênitas ou adquiridas. Traumas como acidentes, queimaduras e cirurgias oncológicas causam deformidades adquiridas, enquanto as congênitas são causadas por má formação durante a gestação. Dessa forma, a Cirurgia Plástica Reparadora é realizada quando a deformidade (ou cicatriz) atrapalha as funções do corpo do paciente e interfere na sua rotina diária, impedindo-o de exercitar funções básicas.

Alguns exemplos de cirurgias reparadoras são as reconstruções mamárias realizadas após a retirada total ou parcial do seio devido ao tratamento de câncer de mama, bem como reconstruções e transplantes faciais para tratamento de traumas na face. Ou seja, a Cirurgia Plástica Reparadora é tão necessária quanto qualquer outro tipo de intervenção cirúrgica.

Agende sua consulta com o Dr. Marcos Grillo e entenda os benefícios da Cirurgia Plástica, assim como as diferenças entre a Cirurgia Plástica Estética e Reparadora.

Fontes: