Plástica para o verão: ainda dá tempo de fazer a sua!

Postado por Marcos Grillo em 10/nov/2017 - Sem Comentários

Aproveite o período em que as temperaturas ainda não subiram e o Sol ainda não está tão forte para fazer uma plástica para ficar bem no verão.

Estamos nos aproximando do final do ano e o clima frio começa a se despedir, cedendo lugar aos dias mais ensolarados e quentes. Porém a temporada de praia e piscina ainda está muito no início. Portanto, ainda dá tempo de aproveitar o período sem o Sol tão forte e garantir aquela cirurgia plástica, para exibir o tão desejado corpo no verão!

As pessoas que pensam em fazer uma cirurgia plástica e aproveitar o verão devem ficar atentas ao período. Fazer uma cirurgia muito em cima da temporada não é bom para a recuperação, pois esta pode demorar um pouco mais e, se houver exposição ao Sol, as cicatrizes podem ficar marcadas.

Mas, vale destacar que ainda estamos em tempo. Quem deseja um corpo com curvas mais harmoniosas para exibir ainda neste verão pode realizar este sonho. Que tal ir à praia com a cintura mais fina ou com os seios maiores e mais levantados?

A recuperação de uma cirurgia plástica gira em torno de um a dois meses. No caso de uma cirurgia para aumento das mamas, por exemplo, em apenas 45 dias a paciente já está liberada para se expor ao Sol. Nas lipoaspirações este período aumenta para 60 dias.

Portanto, fazendo as contas, se você correr e marcar a sua cirurgia plástica logo neste início de novembro, a temporada de verão estará dentro dos seus planos e, você, com um corpo muito mais bonito.

Pense nisto! Não perca tempo e agende logo a sua consulta na Clínica de Cirurgia Plástica Dr. Marcos Grillo: (41) 3343.8881 | (41) 9 9834.6444.

Festas de fim de ano

Postado por Marcos Grillo em 22/out/2013 - Sem Comentários

O final do ano se aproxima.

A partir do início de dezembro as tradicionais festas de final de ano, principalmente jantares de confraternização de empresas, escritórios de advocacia, hospitais, repartições públicas, entre outros, se realizam para celebrar a amizade e o companheirismo profissional.

Estas comemorações culminam com a festa de Natal e de Ano Novo.

Nesta época, a procura por tratamentos faciais não cirúrgicos aumenta consideravelmente. Dentre estes destaca-se a aplicação da toxina botulínica, cujos nomes comerciais variam dentre vários produtos de diferentes laboratórios. O pioneiro e mais conhecido é o Botox, marca registrada do Laboratório Allergan.

Este produto tem sua principal indicação no tratamento das rugas dinâmicas, também conhecidas como rugas de expressão, localizadas na testa como linhas transversais, linhas verticais na glabela (logo acima da raiz nasal, entre os supercílios) também conhecidas como as rugas da braveza e nas laterais das órbitas, famosos “pés de galinha”.

A aplicação do produto se faz no consultório, em pontos específicos e individualizados para cada paciente, é muito rápida e praticamente indolor.

O resultado consiste em um apagamento das determinadas rugas que se prolonga por aproximadamente seis meses.

Lipoaspiração

Postado por Marcos Grillo em 01/ago/2013 - Sem Comentários

A ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery) em conjunto com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) aponta os dados da cirurgia plástica no país, em 2011. O resultado mostra que a lipoaspiração, com 211208 cirurgias, desbancou a ex-campeã mastoplastia de aumento que, com 148962, passou a ocupar o segundo lugar no ranking das cirurgias mais realizadas no Brasil.

A lipoaspiração já tinha ocupado o posto de campeã em 2004, caiu em 2007 e voltou a liderar em 2011. Em quatro anos, o número de cirurgias plásticas no Brasil quase dobrou: passou de 629287 para 905124, em 2011 – um aumento de 43,9%. Desde 2007, as lipoaspirações apresentaram crescimento de 130%, com 91800 procedimentos realizados na época, contra 211108 realizados no ano de 2011. No mesmo período, foram 158962 cirurgias de aumento de mama (crescimento de 54,5%). As cirurgias de mamaplastia/mastopexia (redução mamária e levantamento das mamas)ocupam o terceiro lugar no ranking, com 131377 procedimentos realizados.

Claudio Salum, presidente da SBCP, regional de Minas Gerais, justifica números tão expressivos como: “O país está crescendo economicamente. Somos hoje a sétima potência econômica mundial e um maior número de pessoas está tendo acesso a cirurgia plástica. Outro fator é o interesse cada vez maior do público masculino pela especialidade”. A pesquisa também mostra que o Brasil se mantém na vice liderança do ranking mundial das cirurgias plásticas. Somente perde para os Estados Unidos, que realizou 1,1 milhão de procedimentos em 2011.

A China, com 415140 cirurgias, vem logo atrás. Número de procedimentos realizados em 2011: 1.Estados Unidos: 1094146 2. Brasil: 905124 3. China: 415140 4. Japão: 372773 5. Itália: 316470 Brasil- Cirurgias realizadas em 2011: 1.Lipoaspiração: 211108 (23,32%) 2.Mastoplastia de aumento: 148962 (16,45%) 3.Mamaplastia/pexia: 131377 (14,51%) 4.Abdominoplastia: 95004 (10,49%) 5.Blefaroplastia: 90281 (9,97%) 6.Rinoplastia: 43809 (4,84%) 7.Ritidoplastia: 38484 (4,25%) 8.Gluteoplastia com prótese: 2145 (2,37%) 9.Queiloplastia: 23311 (2,57%) 10.Ginecomastia: 22960 (2,53%) 11.Lifting de coxas: 12711 (1,40%) 12.Lifting frontal: 11404 (1,25% 13.Otoplastia: 28788 (1,18%) 14.Ninfoplastia: 9043 (0,99%) 15.Lifting de braços: 8541 (0,94%) 16.Mentoplastia: 5979 (0,66%) 17.Gluteoplastia/lifting: 1909 (0,21%) Fonte: Plástica em Minas; Ano XIX, número 86, jan/fev 2013

“Doutor, quero uma prótese de 325 ml”

Postado por Marcos Grillo em 17/jan/2013 - Sem Comentários

O volume do implante a ser escolhido depende do desejo da amplitude de aumento do volume atual das mamas e da correta indicação do cirurgião.

O principal é obter uma proporcionalidade entre a altura da paciente, a largura dos ombros, a largura do quadril. Baseado nestas três medidas e tendo a largura e o comprimento da base da mama, sugerimos o volume do implante a ser colocado. Evidentemente, a quantidade ou volume do tecido mamário e adiposo presentes nas mamas são importantes para esta escolha.

Portanto, pode-se escolher um volume de implante pequeno e se obter um tamanho mamário final grande!
Matemática associada a Arte !